fbpx
Os impactos do endividamento na saúde

Os impactos do endividamento na saúde

Os impactos do endividamento costumam ser subestimados (e muito!).

Geralmente, eles são associados ao óbvio: uma situação financeira cada vez mais desequilibrada, devido aos juros das dívidas. Pensamento de primeira ordem.

Na verdade, é muito mais do que isso. Talvez o efeito mais impactante do endividamento não seja esse, e sim as consequências à saúde do indivíduo nessa situação.

Números não mentem: dívidas afetam a saúde

Segundo a pesquisa Consequências da inadimplência nas emoções, relacionamentos e saúde, realizada pelo SPC Brasil em parceria com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), 69% das pessoas inadimplentes sofrem de ansiedade. Além disso, insegurança (65%), estresse (64%), angústia (61%), desânimo (58%), sentimento de culpa (57%) e baixa autoestima (56%) também aparecem no estudo.

Afinal, o dinheiro não está lá somente para agradar a quem olha os números na respectiva conta bancária. Ele serve ao propósito de ser meio de troca, de modo que para conseguir alimento, serviços de saúde, eletricidade, alguns lazeres, entre outras coisas essenciais para o ser humano, é preciso utilizá-lo. 

Precisando de dinheiro? Empréstimo com as melhores taxas! Acesse nosso site e solicite um empréstimo justo!

O endividamento (que na maioria absoluta dos casos significa que a pessoa está sem dinheiro), portanto, pode afetar a capacidade sua de prover bens e serviços fundamentais para você e sua família. E isso, em muito casos, é preocupante, ainda mais quando sua dívida possui juros altíssimo, fazendo com que seja cada vez mais difícil sair dessa condição. 

O cenário acima causa ansiedade. Causa insegurança. Estresse. E todas as outras sensações que o estudo demonstrou. Claro que a incapacidade de acessar bens e serviços básicos por falta de dinheiro só acontece em casos mais extremos, mas a possibilidade já assusta. E, querendo ou não, o padrão de vida costuma ser reduzido. É, portanto, uma situação que afeta negativamente a saúde de várias pessoas. Não subestime esses efeitos.

Não para por aí: tudo tem consequências

Até porque, esses efeitos têm outros efeitos. Segundo o mesmo estudo mencionado acima, uma a cada cinco pessoas (20,8%) passam a descontar a ansiedade em vícios como cigarro, comida ou álcool quando estão com as contas atrasadas. O cenário já passa a ser mais tangível, com um dano não só à saúde mental mas também à saúde física diretamente.

Impotência sexual, calvície, insônia, frequentes dores de cabeça, alterações bruscas no peso. Esses são, além de todos os citados acima, apenas alguns dos vários sintomas que convivem com grande parte dos endividados. E muitos não percebem, pois acabam se acostumando. Só conseguirão sentir a diferença quando se livrarem das dívidas e tirarem esse peso das costas.

Os boletos estão tirando o seu sono? A Unit te ajuda! Clique aqui e solicite seu empréstimo.

Os impactos do endividamento na saúde do indivíduo são graves. Muito graves. É preciso tomar cuidado com eles e, principalmente, sair das dívidas o mais rápido possível.  

Acompanhe nosso blog para mais conteúdos como esse. Siga-nos nas redes sociais.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
×