fbpx
Não é a taxa de juros que determina o quão barato é um empréstimo. É o CET. Entenda.

Não é a taxa de juros que determina o quão barato é um empréstimo. É o CET. Entenda.

Embora ela seja o centro das atenções no mercado de crédito, não é a taxa de juros que define se um empréstimo é barato ou caro. É o CET, Custo Efetivo Total. Saiba o motivo.

Toda vez que alguém pede um empréstimo é cobrado um valor adicional a ser pago no futuro junto ao montante principal, referente ao serviço de se obter aquela quantia de dinheiro naquele momento. Isso é algo que todos sabem. Afinal, ninguém pega um empréstimo hoje e devolve exatamente o mesmo valor daqui a um ano. O tomador tem de devolver mais do que o valor solicitado.

O que é CET?

Mas, se não é a taxa de juros, o que de fato determina o valor futuro do empréstimo? O CET, ou Custo Efetivo Total. O Custo Efetivo Total é a taxa que engloba todos os encargos e despesas decorrentes das operações de crédito e arrendamento, contratados por pessoas físicas ou empresas.

Ao contratar um empréstimo consignado, o tomador paga não somente a taxa de juros, mas também os demais tributos, seguros e custos operacionais da empresa que o oferece, como:

  • IOF (Imposto sobre Operações Financeiras)
  • TAC (Tarifa de Abertura de Crédito)
  • Comissão das instituições

Assim, o valor final do empréstimo fica maior, de modo que a taxa cobrada mensalmente também o fique. O CET é justamente essa taxa, já com tudo incluído.

Conhecer o CET do seu empréstimo é de fundamental importância. Isso não só irá te ajudar a esclarecer o quanto do total pago é referente ao valor emprestado e o quanto se refere aos demais tributos e custos, mas também servirá como um referencial mais preciso para saber qual é o empréstimo mais barato. Quanto menor o CET, menor o valor a ser pago, e vice-versa.

A Taxa de juros pode te enganar

Embora taxa de juros também possa ser usada como referencial, é preciso ter cuidado. Um empréstimo com uma taxa de juros menor, mas no qual a empresa cobra muitos custos em cima, pode acabar ficando mais caro (até muito mais caro, dependendo da quantidade de parcelas) do que um empréstimo com uma taxa de juros um pouco mais alta, mas com bem menos custos cobrados além do valor solicitado.

Por isso, é importante que você, tomador, conheça o CET do seu empréstimo. Não se preocupe, pois a instituição financeira é obrigada por lei (Resolução CMN 3.517/2007) a informar o Custo Efetivo Total para qualquer financiamento ou empréstimo. Basta procurar e encontrar a melhor solução para você.

Está precisando de empréstimo barato, com um CET baixo? Acesse nosso site em https://www.somosunit.com.br e faça já a sua solicitação.

Quer encontrar mais conteúdos como esse? Fique ligado no blog da Unit e em nossas outras mídias sociais (instagram.com/somosunit)

Deixe uma resposta

Fechar Menu
× Whats App