fbpx
Crédito rotativo: como funciona essa modalidade?

Crédito rotativo: como funciona essa modalidade?

O crédito rotativo é uma das linhas de crédito mais populares e mais utilizadas do Brasil. Por ser pré-aprovado, ou seja, a pessoa já tem direito a uma quantia (limitada) desse crédito antes mesmo de passar por alguma análise, acaba fazendo parte da vida de milhões de brasileiros.

O fácil acesso à essa modalidade faz com que, segundo o SPC, mais de 25% dos usuários de cartão tenham entrado no crédito rotativo em 2019.

Mas como funciona o crédito rotativo?

Ao chegar a fatura do cartão, é oferecida a você a opção de não pagar todo o valor, com possibilidade de pagar apenas uma parte do total (no mínimo 15%). Caso você opte por não pagar tudo, o valor restante é pago pelo banco ou pela empresa de cartão e você contrai uma dívida com ele(a).

O problema é que são cobrados juros altíssimos, que podem chegar a 12% ao mês, sobre esse montante que você não pagou, de modo que sua dívida aumente muito rapidamente. Assim, um pequeno valor que você preferiu não pagar naquele momento pode se tornar uma quantia muito maior no futuro.

Novas regras para essa modalidade

No ano de 2017 foram estabelecidas novas diretrizes para os bancos sobre a cobrança dessa linha de crédito rotativo. Antes, enquanto a dívida não era paga, os juros incidiam todo mês sobre o montante que ainda faltava para ser pago. Nesses casos, era muito comum que as dívidas ficassem impagáveis devido às taxas extremamente elevadas que eram cobradas.

Com as novas de regras, o banco agora é obrigado a oferecer uma proposta de parcelamento da dívida para o cliente devedor após 30 dias da entrada no rotativo.

Dessa forma, no primeiro mês seriam cobrados as taxas normais do crédito rotativo (entre 10% e 12% ao mês) sob o montante devedor e, após esse período, a dívida teria que ser parcelada, com juros de no máximo 8% ao mês. Ainda assim, 8% ao mês é uma taxa que pesa no bolso de muitas famílias.

Veja a diferença entre os juros praticados no crédito rotativo (no primeiro mês e após esse período) e o crédito consignado oferecido pela Unit.

Seja cauteloso com o rotativo do cartão de crédito

Por mais que à primeira vista o rotativo possa parecer uma mão na roda para o cliente, uma vez que ela não precisa pagar toda a fatura naquele mês, é preciso ficar atento.

Muitas vezes não há uma comunicação adequada e clara entre a instituição e o cliente devedor, de maneira que ele não conheça as condições exatas de sua dívida, dificultando o pagamento.

Além disso, é relativamente fácil de o usuário do cartão cair no crédito rotativo, pois a proposta de pagar somente uma parte da fatura é atrativa e nem sempre as condições são conhecidas por ele.

Como mencionado acima, os juros cobrados nessa modalidade são abusivos (até mesmo com o parcelamento), o que pode fazer com que a dívida cresça e afete muito o seu orçamento.

Portanto, fique ligado com o seu cartão de crédito.

Gostou desse tipo de conteúdo? Fique ligado no nosso blog e nos siga nas redes sociais. Conheça nossa plataforma em https://www.somosunit.com.br

Deixe uma resposta

Fechar Menu
× Whats App