De negativado a poupador: 10 dicas para se livrar das dívidas e se tornar um investidor

De negativado a poupador: 10 dicas para se livrar das dívidas e se tornar um investidor

Sair de uma posição de endividado, começar a poupar e até virar um investidor parece ser um caminho difícil, principalmente, em tempos de crise econômica, desemprego e pandemia. De acordo com um levantamento feito pelo SPC – Serviço de Proteção ao Crédito, temos mais de 63 milhões de pessoas (dados de maio/20), quase um terço da população, com nome sujo, ou seja, negativadas. 

Contudo, com alguns pequenos aprimoramentos em nossos hábitos e novas rotinas, somos capazes de nos planejar, mudar nosso mindset e começar a trilhar o caminho do sucesso financeiro. Neste artigo, traremos dez dicas para sair do vermelho, começar a poupar e se tornar um investidor.

– Muitos brasileiros enfrentam grandes desafios para organizar suas finanças pessoais. Planejar seus gastos, não traz somente benefícios financeiros ou materiais, mas também melhoram a qualidade de vida da sua família. Ter um futuro mais tranquilo financeiramente é possível, depende, principalmente, da sua organização, alerta Rodolfo Moura, mestre em economia pela USP.

1 – Faça uma planilha com seus ganhos e despesas fixas mensais

Os ganhos que devem ser colocados incluem o seu salário e outras fontes de renda permanentes, como recebimento de aluguel e pensão, por exemplo. Trabalhos temporários ou rendas extraordinárias devem ser considerados como dinheiro extra. Já as despesas fixas incluem contas de serviços essenciais, como água, luz e telefonia, além de aluguel, mensalidade escolar, plano de saúde, despesas com carro e etc.

Baixe a Planilha Financeira da Unit e começa agora mesmo a fazer o seu planejamento financeiro pessoal! 

CLIQUE AQUI PARA FAZER SEU PLANEJAMENTO FINANCEIRO

2 – Identifique quais são seus maiores gastos e se pode começar a cortá-los aos poucos

Pode ser preciso rever os planos de internet e telefonia e substituí-los por opções mais baratas. Veja quanto tem gasto com gasolina e transportes em geral. Será que ir de bicicleta ao trabalho de 2 vezes por semana não seria legal? E que tal revezar com os colegas de trabalho uma carona? Essa também é a hora de analisar quanto tem sido gasto com o rotativo do cartão ou carnês de lojas.

3 – Corte os gastos desnecessários

O cafezinho depois do almoço todos os dias e o pão de queijo à tarde faz diferença no total gasto no fim do mês, assim como a compra por impulso no shopping ou pelo e-commerce. Veja onde é possível cortar gastos supérfluos sem que haja prejuízo em sua qualidade de vida. 

Lembre-se que lazer é investimento na sua saúde, porém, quando extrapola o orçamento, ao invés de ajudar, as dívidas podem trazer prejuízos maiores que somente na parte financeira da sua família.

Para entender melhor a relação entre dívidas e saúde, leia sobre Os Impactos do Endividamento da Saúde.

4- Assim que receber o salário, guarde uma parte, mesmo que seja pouco

Investimentos trabalham com juros sobre juros, os famoso juros compostos. Logo, quanto mais cedo começar a investir, mais você terá no futuro. No Tesouro Direto é possível fazer aportes a partir de R$ 36,34. Adquira o hábito de sempre ao receber o salário, já reservar uma quantia para ser poupada.

5 – Estabeleça um limite de gastos com o cartão de crédito

O cartão de crédito é um bom instrumento para compras de produtos e serviços de grande valor, quando não se tem dinheiro naquele momento. Mas é preciso estabelecer um limite de gastos que inclua o valor dos parcelamentos. Esse limite tem de caber no orçamento, deixando espaço para juntar dinheiro.

Se você já sabe que não consegue controlar os gastos com o cartão de crédito, elimine-o da sua vida por um tempo, até que tenha alcançado a maturidade financeira. É sempre bom lembrar que o juros dos cartões de crédito são altíssimos.

6 – Converse com a família e amigos próximos sobre as mudanças

Para quem tem filhos ou pessoas que sejam dependentes financeiramente, é importante avisar que haverá mudanças no orçamento, para que seja possível começar a investir, e que todos devem colaborar. Lembrem-se que o dinheiro poupado hoje pode resultar em recompensas futuras, como viagens ou o sonho da casa própria.

Muitas vezes deixamos de economizar porque um amigo ou familiar nos convida para uma festa ou uma viagem de última hora, por exemplo. Nessas horas, ao já ter conversado com os amigos ou família sobre o momento que estão vivendo, será mais fácil dizer não.

7 – Estabeleça metas financeiras de curto, médio e longo prazos

Metas são fundamentais para planejar o que quanto precisamos poupar e onde queremos investir, e ajudam a criar estímulos para mudarmos nosso mindset e resistir às tentações de consumo imediato.

Elabore metas de quanto quer poupar e quanto quer ter em um período de tempo.

8 – Se tiver dívidas, renegocie e troque-as por dívidas mais baratas

O pagamento das dívidas também precisa caber no orçamento. Se tiver dívidas com juros muito altos, como rotativo do cartão de crédito ou cheque especial, troque por opções com juros mais baixos, como o como as linhas de crédito oferecidas pela Unit. 

Com taxas de juros baixas e condições flexíveis nossas linhas de crédito são ótimas opções para você organizar suas contas e quitar dívidas caras.

Clique nos links e conheça nossas soluções para você! 

Empréstimo consignado privado – Taxas a partir de 1,69% a.m.

Empréstimo com garantia de imóvel – Taxas a partir de 0,84% a.m. + IPCA

Empréstimo com garantia de veículo – Taxas a partir de 1,49% a.m. 

Mas lembre-se de que as parcelas do empréstimo devem estar de acordo com a sua renda e gastos fixos.

9 – Descubra qual o seu perfil de investidor

Nos sites das corretoras é possível fazer testes para descobrir qual o seu perfil de investidor: conservador, moderado ou arrojado. Eles variam de acordo com a sua tolerância para o risco das aplicações.

Ao descobrir o seu perfil, será mais fácil planejar  quanto precisará poupar e onde fará os seus investimentos.

10 – Pesquise aplicações adequadas ao seu perfil e comece a investir

Há uma infinidade de investimentos disponíveis no mercado financeiro. Não existe o melhor, mas sim o que melhor atende ao seu perfil e às suas necessidades. Estudar sobre o assunto e se conhecer é a melhor forma de descobrir a aplicação ideal.

Comece hoje. Não perca tempo e alcance o seu sucesso financeiro.

Por Gabriel Harchbart Dias
Head da Unit Educação

Deixe uma resposta

Fechar Menu